21 setembro, 2014

Resenha: O Orfanato da Srta Peregrine para Crianças Peculiares - Ranson Riggs

"Tudo bem, você não precisa acreditar apenas porque estou dizendo. Tenho fotos." - Pág 10

Ouvir alguém contando histórias sobre sua infância em uma ilha para crianças órfãs pode até soar normal, o problema começa quando monstros são adicionados nessa narrativa. O pior é ter fotos que até então acreditam ser meros truques fotográficos. A incógnita é: essa pessoa sofre delírios e está completamente louca, ou tudo isso é verdade e ninguém quer enxergar?
Após a terrível morte de seu avô, Jacob decide ir atrás da verdadeira história e decifrar por fim as últimas palavras dele. Após convencer seu terapeuta de que precisa ir para o outro lado do oceano ajudar a si mesmo a entender tudo que anda acontecendo em sua vida, seu pai, um fotógrafo fanático por pássaros, finalmente concorda em levá-lo para a pequena e desconhecida ilha no País de Gales.

As últimas palavras de seu avô o levam a uma série de pistas, que pouco a pouco ele vai desvendando. A primeira é a carta da Srta. Peregrine, enviada a poucos anos atrás. Tudo indicava que ela ainda pudesse estar viva, assim como as crianças. Porém, chegando lá, nada é como esperava, e ele se vê em frente a uma mansão abandonada a muitos anos, destruída pela guerra e completamente vazia. Nenhuma alma viva. Jacob então se convence de que tudo o que seu avô lhe contava não passava de mentiras e maluquices, e que ele mesmo estava louco por ter acreditado. Decidido a esquecer toda essa aventura, as coisas mudam, e ele finalmente começa a descobrir alguns segredos escondidos na ilha.

Sou muito suspeita a dizer que adorei esse livro. Ele mantém um mistério do começo ao fim, sempre com algo a mais a revelar. A narrativa, que é feita em primeira pessoa, é muito tranquila e há um leve toque de romance - nada muito exagerado. Mas a melhor parte desse livro, que é realmente o seu diferencial, são as fotografias acompanhando a leitura. Cada criança descrita tem uma foto “macabra”. O interessante é que todas elas são fotografias reais, e apenas algumas sofreram uma pequena modificação pra se adaptar melhor a história, e estão todas listadas no final do livro.


Quando li na contracapa o comentário do Tim Burton de que “isso parece algo que eu teria escrito” realmente chamou minha atenção, ainda mais depois de descobrir que ele mesmo irá dirigir o filme, que sairá em 2015, com Eva Green no papel da Srta. Peregrine. Mal posso esperar para ver as loucuras que ele fará, e com certeza absoluta ele vai arrumar algum lugarzinho pra colocar Johnny Depp e Helena Boham Carter no meio. À todos aqueles que adoram uma pitada de suspense e fantasia, pode acreditar, não vão se arrepender. Mas não se enganem pela capa. Talvez você se interesse a ler pelo toque de terror que ela passa, com as fotos sinistras de pessoas que sofreram alguma mutação genética,  e se você ler com essa expectativa, vai se decepcionar um pouquinho. É uma ficção, as fotos se encaixam perfeitamente, mas não é terror ou nada que possa lhe causar medo.


0 comentários:

Postar um comentário