05 janeiro, 2013

Resenha: Um Ano Inesquecível - Ronald Anthony

Feliz 2013 pessoal! :D 
Estou aqui fazendo a primeira resenha do ano - que devia ter saido muito antes, mas devido às comemorações de fim de ano e o ritmo lento da história, eu demorei um pouco mais.
Segue abaixo a resenha de "Um Ano Inesquecível", o romance de estreia de Ronald Anthony.
"A gente tem a chance de transceder tudo. Essa é a razão pela qual o que fazia a gente se sentir diferente era porque era diferente. Mas eu tinha um velho modo de pensar. Meu pai estava certo quando me chamou de incorrigível." - pg 302
Após a morte de sua esposa, Mickey Sienna - um senhor de oitenta e três anos, vai morar com Jesse, seu filho caçula, com quem não tem muita afinidade. Não há desentendimento entre ambos, mas também não há conversa. Apenas o silêncio. Diante da situação, Jesse vê a oportunidade como uma forma de aproximação com o pai. 

Quando Mickey conhece Marina, a atual namorada de Jesse, pôde ver nela fantasmas de seu passado, e reconhece a sorte em que o filho teve ao encontrá-la, e que ele não pode perdê-la.

Jesse por si só tem suas próprias crenças sobre o amor e os relacionamentos - ele acredita que nada é para sempre. Mas após o pai começar a lhe contar sobre Gina - uma antiga namorada que teve há cinquenta anos atrás - é o momento perfeito para começar a rever seus conceitos sobre sua relação com Marina.

Quando peguei o livro pela primeira vez, pensei ser um livro bem emocionante e comovente, do tipo que vai mudar tudo o que você pensa sobre o assunto tratado, mas pelo contrário,  não há nada de novo ou atraente.

 Alternando a narrativa entre primeira e terceira pessoa, "Um Ano Inesquecivel" é um livro com uma leitura leve e tranquila. Um romance água com açúcar poderia descrevê-lo perfeitamente.  

Um ponto negativo foi que o autor se prendeu muito no dia-a-dia monótono de Jesse, descrevendo coisas desnecessárias, se esquecendo de adicionar pontos emocionantes na história, o que contribui para uma futura falta de interesse na leitura.  

Não me surpreendeu e nem atendeu às minhas expectativas, mas de certa forma não deixa de ser bom. Indico para quem quer ler algo tranquilo apenas para se distrair.

Avaliação


Book Trailer

0 comentários:

Postar um comentário